segunda-feira, 7 de julho de 2008

Rumo a 2010: Brasil 0 X 0 Argentina

A promessa para o grande clássico contra os hermanos era de um time, senão inspirado, pelo menos minimamente comprometido. De fato as coisas melhoraram em comparação com o jogo do Paraguai, mas a sensação de que o panorama não podia ficar pior contribuiu e muito para chegar a esse otimismo comedido.

Ciente de que alguma coisa deveria ser feita, Dunga mandou a campo um time com três volantes, mas com Anderson no lugar de Josué. A alteração deu resultado, mas só por um tempinho, uma vez que o volante do Manchester United teve que ser substituído. Daí em diante o time voltou a ser aquela coisa insossa e nojenta dos últimos jogos.

Sem padrão tático nenhum e com atuações péssimas dos laterais e volantes, o Brasil chafurdou em sua própria falta de criativdade e sucumbiu diante de seus próprios medos. Não demorou muito para que a torcida perdesse a paciência e vaiasse Dunga e os jogadores brasileiros.

No final o péssimo 0 a 0 ficou em segundo plano e o que mais chamou a atenção foi a súbita mudança da torcida e de toda a imprensa brasileira diante do antes incontestável e número um do ranking da FIFA, Carlos Dunga.

Mas há que se dizer: xingar o Ricardo Teixeira ninguém xingou.

2 comentários:

poor credit disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alexandre Massi disse...

esse jogo já tem algum tempo, hein?? Pô...excluindo comentários!1 Que vergonha!!!! Abraço